Vida amargurada (poema)



Já perdi todas as minhas esperanças,
despencadas no abismo da tristeza,
levadas para a escuridão eterna.
Não consigo me livrar deste estado de angústia,
que consome a minha alma impiedosamente
sufocando-me em minhas próprias mágoas,
frutos dos meus pensamentos insanos.
Viver e morrer são sinônimos,
neste mundo que transforma nossos sonhos em pesadelos.
Já não há mais lágrimas a serem derramadas
Por tanto clamar por piedade, em vão
...
Este meu lado sombrio oculta a minha incessante dor,
amargurada pelo ódio.
Não tenho mais alternativas, não há como escapar.
Já nem me reconheço mais.
Penitência mais torturante não há.
A anos sinto esta tristeza insuportável dentro de mim,
anos cujos quais parecem eternos,
que me dilaceram internamente.
e me afundam no sofrimento
Sou um morto-vivo sem esperanças,
que vaga entre as ruínas da humanidade,
aguardando a minha hora chegar.

Por:Leir Paiva

1 Comentário:

Patrick Pinheiro disse...

A coisa mais linda e intensa que não leio a muito tempo.

Postar um comentário

 
Seja bem-vindo ao mundo gótico! © Copyright | Template By Mundo Blogger |