Efêmero / Lenore Embalsamada (Versos de Maria Fallen)

Efêmero

 Efêmero, mortiço és...
Vida agonizante, angustiante.
Efêmero Amor que carece.
Aflição a cada alvorecer ...
Fatidioso, moroso funesto és
Óh! alvorecer.
Vida nefasta...
Que dura a fenecer.
Mortificar... és, o bálsamo.
Mortífero alvorecer.
Efêmera morfina, que emana o meu ser
Mortúario alvorecer.




Lenore Embalsamada

Franzina Lenore, que faleceu prematuramente.
Com sua desmasiada pureza.
Lenore, Leonore És? somente Lenore
Inocente, excêntrica, bizarra és tu Lenore, embalsamada.
"Um conto fúnebre para ela, duplamente morta
Para aquela que morreu muito jovem."
”Doce Lenore, Pálida, loira, olhos negros.
Doce criança perdida és Tu Leonore embalsamada.
Lonore debilitada, franzina, és tu.
Lenore és tu criança lânguida.
Que mal, chegaste a pubescência.
Lenore.

Comentários:

Postar um comentário

 
Seja bem-vindo ao mundo gótico! © Copyright | Template By Mundo Blogger |