Gothic World: Os góticos do cinema

 O cinema é uma das manifestações artísticas de maior influência no mundo. Após fazer uma postagem aqui no  blog, sobre o expressionismo alemão, dicas de filmes e as góticas no cinema*.. Á sugestão de um de nossos visitantes, resolvi escrever também sobre os góticos do cinema. Aqueles que protagonizaram personagens góticos inesquecíveis, e foram pioneiros do cinema de horror.
 O primeiro filme de terror produzido, foi 'O castelo do demônio' pelo francês George Melies, em 1896. Porém, foram nas décadas posteriores, no inicio do século XX que nasceram os grandes clássicos de horror, em especial dos estúdios Universal que lançou dezenas de filmes com temática sombria. Por exemplo, ''Drácula'' e ''Frankenstein'' (ambos da década de 1930).
 Nesta postagem não tenciono contudo, destacar o filme em si, e sim, os atores que interpretaram tais personagens que merecem nossa homenagem.

Christopher Lee

Christopher Lee
Ator britânico nascido em 27 de maio de 1922 na Inglaterra, hoje aos 90 anos foi condecorado como Sir Christopher Lee Frank Carandini pela rainha. Se consagrou interpretando nas telas do cinema o sanguinário Conde Drácula, no filme 'Drácula' de 1958, baseado no livro de Bram Stocker. Sendo o primeiro filme que deu inicio a uma série de horror nos estúdios Hammer Film Productions. Entre estes atuou também em ''A Múmia''(1959), ''Drácula, o Príncipe das Trevas ''(1966),'' Drácula, o Perfil do Diabo'' (1968), ''O Conde Drácula'' (1970), ''O Sangue de Drácula'' (1970), ''O Expresso do Horror'' (1973),'' Os Ritos Satânicos de Drácula'' (1974) entre outros, como ''A maldição de Frankenstein'' que é o primeiro filme em cores da produtora Hammer.
Christopher Lee também apresenta uma versatilidade incrível em seus papéis, visto que já atuou diferentes personagens em diversos gêneros do cinema. Um de seus mais recentes papéis, foi a aparição no filme de aventura 'O hobbit' em 2012. Atuando em 275 filmes diferentes, garantiu sua entrada no livro dos recordes.
Bela Lugosi

Antecessor a Christopher Lee, foi reconhecido como ''ator de um papel só'', visto que em sua célebre atuação como Drádula em 1931 praticamente obscureceu os seus outros pápeis nos demais 11 filmes em que participou. Bela, tanto viveu o personagem que a pedido de sua esposa e seu filho, foi sepultado em 16 de agosto de 1956 vestindo o traje do Drácula.
O filme produzido pelos estúdios Universal, adaptava uma peça teatral de Hamilton Deane e John Balderston.
A vida pessoal de Lugosi foi em si, rodeada de tragédias, tendo fugido de cada aos 11 anos e abandonado a escola, começou aos 12  atuar em pequenas companhias teatrais, e logo destacou-se ganhando papéis de mais destaques, em especial, em peças de William Shakespeare. Porém, sua carreira foi interrompida durante o período da Primeira Guerra, onde ele participou, sendo ferido na linha de frente da Rússia, que não só o levou a sofrer muitas dores como também o tornou viciado em morfina.
Saindo de seu país natal, a Hungria, firmou-se posteriormente nos Estados Unidos onde iniciou sua consagrada carreira no cinema. Participou também de adaptações cinematográficas da obra de Poe, como ''The raven'' (1935) e ''Os assassinatos na Rua Morgue'' (1932).

Vincent Prince

Já contracenou com Christopher Lee, e Johnny Depp. Vincente Leonard Prince Jr. foi um ator norte-americano nascido em 1911 e falecido em 1993. Recebendo o apelido de ''Mestre do Macabro'', foi um dos grandes ícones do cinema de horror, não participou somente em filmes, como dublagens e em séries de TV, quando interpretou o vilão ''Cabeça de Ovo' num seriado da década de 60 do Batman.
Seria difícil listar todos os seus trabalhos, visto que sua obra é muito vasta, mas podemos destacar alguns. Como um ciclo de obras baseadas nos contos de Edgar Allan Poe, como  A Queda da Casa de Usher (1960), O corvo (1963), A máscara mortal (1964) entre outros.
Entre seus outros papéis estão incluídos A força diabólica (1959), Contos de Terror (1963), O Castelo Assombrado (1963), O Caçador de Bruxas (1968) e etc.
A banda Misfits escreveu uma canção em homenagem ao ator chamada ''Return of the fly''.

Boris Karloff

Junto com colegas atores Lon Chaney , Bela Lugosi e Vincent Price , Boris Karloff é reconhecido como um dos verdadeiros ícones do cinema de horror, e o ator mais estreitamente identificado com a percepção do público em geral sobre o "monstro" do clássico livro de Mary Shelley, "Frankenstein". William Henry Pratt (seu nome de nascimento) nasceu em 23 de novembro de 1887, em Londres, Inglaterra. Ele foi educado na Universidade de Londres na expectativa de que ele iria perseguir uma carreira diplomática. Boris Karloff,  no entanto, emigrou para o Canadá em 1909 e se juntou a uma empresa de turismo sediada em Ontário onde adotou o nome artístico. Viajou através dos EUA por mais de dez anos em uma grande variedade de espetáculos de teatro de baixo orçamento e acabou chegando em Hollywood com muito pouco dinheiro. Para conseguir ganhar dinheiro, começou atuando no cinema mudo, além de filmes participou também em algumas séries televisivas. Sua grande chance veio em 1931, quando ele foi lançado como "o monstro" na produção dos estúdios Universa, em  ''Frankenstein'' (1931), dirigido por James Whale. A aura de mistério em torno Karloff foi destaque nos créditos de abertura, como ele foi listado como um simples "?". O filme foi um sucesso comercial e de crítica para a Universal, e Karloff foi imediatamente estabelecida como uma propriedade quente em Hollywood. Posteriormente, atuou em 'A múmia' (1932), 'O gato preto' (1934), 'A noiva de Frankenstein' (1935), 'O corvo' (1935) entre outros. Faleceu em 2 de fevereiro de 1969, na Inglaterra, aos 81 anos de idade 

Na próxima postagem, assistam ao primeiro filme de terror: O castelo do demônio.


Postagens relacionadas ( clique para ler ):

O cinema gótico e expressionismo alemão (PARTE 1)
O cinema gótico: Filmes recentes (PARTE 2)
O cinema gótico: Imagens (PARTE 3)
Góticas do cinema

Comentários:

Postar um comentário

 
Seja bem-vindo ao mundo gótico! © Copyright | Template By Mundo Blogger |